terça-feira, 25 de novembro de 2014

Tentativa de assalto acaba com caminhoneiro ferido e um assaltante morto próximo à cidade de Patos



Assaltante foi morto por atropelamento


Uma tentativa frustrada de assalto a caminhoneiro foi registrada na noite esta segunda-feira, dia 24, por volta das 20h30m, na PB 262 que liga as cidades de Patos a São José do Bonfim, próximo da localidade conhecida como “Curva do Nove”.

De acordo com informações, o fato aconteceu quando o motorista do caminhão, identificado como sendo Aderbal Medeiros de Almeida, 54 anos, da cidade de João Pessoa, trafegava na PB 262 após realizar entregas de produtos alimentícios no Assentamento Rural Tubarão, município de São José do Bonfim (PB). Ao sair da estrada vicinal e adentrar a PB, o caminhoneiro foi abordado por dois homens e um deles anunciou o assaltou.

O senhor Aderbal Medeiros, em um gesto desesperado, colocou o caminhão por cima dos homens atingindo fatalmente um deles. Um dos homens fez vários disparos de arma de fogo contra a vida do caminhoneiro e um desses o atingiu no rosto.

O caminhoneiro mesmo ferido conseguiu se deslocar até o Auto Posto de Combustíveis Teixeira, localizado no Bairro Alto da Tubiba, em Patos, onde foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

De acordo com a equipe do SAMU, o disparo atingiu o senhor Aderbal Medeiros de raspão no rosto, mas ele se negou a ir ao Hospital Regional de Patos mesmo sendo recomendado, pois havia indicação de pontos cirúrgicos.



Ainda não se tem informações sobre a identidade do homem morto na ação do caminhoneiro. O caso está sendo apurado pela Delegacia de Polícia Civil (DPC) da cidade de Patos.





Do Patosonline.comvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010