terça-feira, 11 de novembro de 2014

Temperaturas elevadas causam problemas de saúde na cidade de Patos




O mês de novembro começou muito quente na cidade de Patos. Os termômetros registraram 36° nesta segunda-feira, dia 10, em alguns pontos do município e a sensação térmica é ainda maior.


Com a elevação das temperaturas, misturadas ao clima seco do sertão, os problemas de saúde já acometem, principalmente, crianças e idosos. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Hospitais e Postos de Saúde registram os casos onde as pessoas enfrentam crises de cardíacas, dores de cabeça e problemas respiratórios.

O médico Dr. Denilson Alencar fez alerta para que os hábitos nesse período sejam mudados. “A ingestão de água deve ser um dos fatores mais observados, pois com a elevação de temperatura o corpo inevitavelmente perde mais liquido, e, consequentemente, deve se beber mais água para repor essas perdas”, relata Dr. Denilson (foto).


Os cuidadores de idosos e crianças devem ficar atentos. De acordo com Dr. Denílson, as crianças e idosos são as maiores vítimas do aumento de temperatura. “É necessário dar bastante água para as crianças e idosos. Se faz necessário também buscar ventilação nos ambientes. Portas e janelas devem estar abertas para que os ambientes tenham o ar renovado”, diz.


Outra observação que alguns acham que é fantasia, mas que é de fato eficaz, diz respeito a recipientes com água em alguns ambientes para ajudar na umidade do ar. “Toalhas úmidas e vasilhas com água ajudam sim.”, acrescenta Dr. Denílson. Essa dica simples e popular pode ajudar mesmo. As pessoas também podem adquirir umidificadores elétricos.


O movimento menor de pedestres no período da tarde na cidade de Patos começa a ser percebido. Tem sido normal as pessoas procurarem o período mais ameno para resolver questões cotidianas.


Jozivan Antero – Patosonline.comvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010