quinta-feira, 27 de novembro de 2014

PRF prende envolvidos em assaltos a ônibus e frustra mais um roubo





Três homens suspeitos de praticarem assaltos a ônibus foram presos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na tarde de ontem (25), na BR 230, em Campina Grande.


O primeiro a ser preso foi G.P.S., de 21 anos de idade, no momento em que caminhava às margens daquela rodovia federal. Os agentes da PRF avistaram o homem e resolveram abordá-lo. Durante a revista eles encontraram um revólver calibre 38 em sua cintura com cinco munições. O suspeito acabou confessando que estava agindo em conjunto com outros dois homens que estariam a 12 quilômetros dali, em um veículo GM Astra de cor branca aguardando a passagem de mais um ônibus para assaltá-lo. Os policiais seguiram até o ponto onde a dupla estaria. No quilômetro 147 os PRFs avistaram o carro com os dois suspeitos.


Novas prisões – Antes mesmo da equipe para a viatura próximo ao Astra branco, um dos ocupantes fugiu. O outro, A.A.S., de 36 anos, não esboçou reação e entregou-se. O terceiro, J.B.G.S., 21, acabou preso momentos depois.


Um dos presos foi reconhecido como um dos homens que havia assaltado um ônibus da empresa Real na semana passada.



Os três presos foram encaminhados para a Central de Polícia de Campina Grande, juntamente com o carro que seria utilizado para fuga. Os suspeitos responderam por porte ilegal de arma e formação de quadrilha. Um deles responderá também por roubo, por conta do assalto da última semana.






Assessoria de Comunicação Social/PRFvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010