quarta-feira, 12 de novembro de 2014

POLICIAL BALEADO EM MAJOR SALES POR ASSALTANTES MORRE NO HOSPITAL DE PAU DOS FERROS




PM Raimundo, não resistiu e morreu
César Alves (Jornal De Fato) – O PM Raimundo Alexssandre, de 36 anos, baleado na tarde desta terça-feira, 11, no Correios de Major Sales por assaltantes, morreu às 4h da madrugada desta quarta-feira,12, no Hospital Regional de Pau dos Ferros.
Raimundo Alexssandre estava apaisana quando foi ao Correios de Major Sales, nesta terça-feira, 11, sacar dinheiro. Quando chegou ao local, a unidade estava sendo assaltada. Tinha um assaltante na porta, um redendendo os funcionários e dois dando cobertura pelo lado de fora, perto de uma padaria.
O policial quando percebeu o assaltante, tentou voltar e foi seguro pela camisa. O bandido atirou e o derrubou. O policial ainda efetuou uns disparos, mas outros tiros que foram efetuados em sua direção, terminou acertando seu braço, derrubando a arma.
Raimundo Alexssandro foi socorrido para o hospital local e depois transferido para o Hospital Regional de Pau dos Ferros. Os médicos encontraram 9 perfurações de bala. Passou por cirurgias e ficou aguardando um leito de UTI em algum hospital do hospital para ser internado.
Não apareceu e por volta das 4h da madrugada desta quarta-feira, 12, não resistiu e faleceu.
A morte de Alexsandro mobilizou os policiais de toda a região nas buscas pelos assaltantes, que na fuga caíram da moto e entraram no mato. Na manhã desta quarta-feira, um dos assaltantes se confrontou com a policia e terminou morto.
Fonte: Blog de SidneySilvavia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010