segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Polícia desarticula quadrilha que fraudava o Enem




Uma quadrilha suspeita de fraudar o vestibular de medicina da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais e também o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi desarticulada pela Polícia Civil na manhã desta segunda-feira (24).


Ao todo, 33 pessoas foram presas.

A operação foi realizada em duas cidades de Minas Gerais e em São Paulo.


Do total de detidos, 11 são integrantes da quadrilha - um deles é policial civil - e 22 são estudantes que faziam as provas.

Segundo a investigação, a fraude funcionava assim: estudantes faziam as provas em pouco tempo, saiam com os resultados e repassavam as respostas das questões para os candidatos que compravam as vagas.


A informação era repassada principalmente por meio de micropontos eletrônicos.

Estudantes pagavam entre R$ 70 mil e R$ 200 mil por vaga.
Com a quadrilha, os policiais apreenderam cadernos de provas e gabaritos do Enem, além de comprovantes de depósitos.

Portal da Bandvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010