quinta-feira, 6 de novembro de 2014

Operação Brasil Integrado prende 68 pessoas e apreende 10 armas no RN



Autoridades que integram o sistema de segurança pública do Rio Grande do Norte divulgaram, na tarde desta quinta-feira (6), o resultado da Operação Brasil Integrado Fronteiras e Divisas, realizada na quarta-feira no RN e nos demais estados do país.
Reunidos no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CIRC), as autoridades participaram de uma videoconferência com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo para discutir os números da operação.
A operação resultou na recuperação de oito veículos, roubados, na abordagem de 4.734 pessoas, 1.728 carros, 1.206 motocicletas, 67 ônibus, 70 caminhões e na apreensão de 10 quilos de maconha e cinco de crack.
Além disso, 40 pessoas foram presas em flagrante e 28 por ordem de mandado, com elas a polícia apreendeu 10 armas e 70 munições.
De acordo com o secretário adjunto de segurança pública do RN, José Ricardo Godinho, a operação durou dois dias e contou com o trabalho de 1.874 homens das polícias Militar, Civil, Federal, Rodoviária Federal e Forças Armadas.
No RN, foram realizadas 190 barreiras em todo o estado que funcionaram diuturnamente. “Os trabalhos não se restringiram apenas às divisas, mas também em outras estradas onde nós julgamos haver possibilidade de trânsito de criminosos”, explicou.
Segundo o secretário de segurança, Eliezer Girão, a operação foi realizada a partir de sugestão apresentada pela Secretaria de Segurança Pública do RN ao Ministério da Justiça para que fossem feitas operações que pudessem integrar na segurança dos estados, o controle das divisas.
Para o secretário, a realização dessa operação é o maior exemplo a ser dado a respeito do legado da Copa, em que as ações integradas desenvolvidas durante o mundial puderam ser aplicadas para combater o crime de forma contínua.Por Saulo de Castrovia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010