terça-feira, 25 de novembro de 2014

Gerente e vigilante são rendidos durante assalto a Correios em Messias Targino RN



Dois homens assaltaram a agência dos Correios da manhã desta terça-feira (25) em Messias Targino, município da região Oeste do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Militar, um dos criminosos usava uma farda de uma empresa de construção civil. O vigilante e o gerente da agência foram rendidos. A dupla conseguiu fugir do local usando uma moto.


A capitã Miria Suassuna, comandante da Companhia de Polícia Militar em Patu, contou ao G1 que o crime aconteceu por volta das 7h30. "Eles renderam o gerente quando ele chegava para trabalhar, antes mesmo de a agência abrir. Renderam também o vigilante e entraram. Por volta das 8h, quando o cofre automático abriu, eles recolheram todo o dinheiro, além do colete a prova de balas e a arma do vigilante. Depois fugiram. Quem estava na rua não conseguiu perceber a ação dos criminosos", acrescentou.
Ainda segundo a comandante, equipes do Grupo Tático Operacional (GTO) de Patu fizeram o isolamento da área do assalto. "Os policiais estão em diligência na região, uma vez que o suspeito pode ainda estar fardado, o que facilitaria a identificação dele. Não sabemos como era a moto, pois quando fugiram eles deixaram os funcionários presos dentro da agência", informou.

Os Correios não informaram o valor total do dinheiro que foi roubado. * G1RNvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010