sexta-feira, 10 de outubro de 2014




Uma mulher grávida de sete meses foi presa na tarde desta quinta-feira (9) com quatro tabletes de maconha que seriam entregues a um preso na Cadeia Pública de Caraúbas.


A suspeita foi detida pela Polícia Militar dentro de um táxi com três quilos de droga.

O delegado Carlos Brandão, titular da Delegacia de Polícia Civil de Assu, na região Oeste, informou que os policiais militares receberam uma denúncia e montaram uma barreira.
"Abordaram vários táxis e encontraram a suspeita. Os tabletes estavam dentro de uma sacola", afirma.

Em depoimento, a mulher disse não saber que estava transportando maconha.
"De acordo com a suspeita, o companheiro dela, que está preso em Caraúbas, pediu que ela fosse buscar a encomenda em Mossoró e trouxesse para Caraúbas.


Ela disse que achava que estava levando comida", explica Brandão. O detento que receberia a droga está preso há quatro anos por latrocínio.

Fonte: G1-RNvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010