domingo, 5 de outubro de 2014

Polícia Federal retifica edital de concurso para agente



Por Thiago Burigato


As mudanças foram publicadas nesta sexta-feira (3/10) no Diário Oficial

A Polícia Federal divulgou algumas alterações no edital do próximo concurso público para agente, que oferece vagas para 600 candidatos de nível superior, de ambos os sexos. As mudanças foram publicadas nesta sexta-feira (3/10) no Diário Oficial.

Uma das alterações está no teste de natação, que deverá ser realizado em piscina com 25m de extensão, sem bloco de partida e dividida em raias. A prova poderá ser feita em uma piscina de qualquer comprimento.

A publicação informa também que o candidato que for matriculado no Curso de Formação Profissional continuará a ser submetido à investigação social, às avaliações médica e física e psicológica. Assim, aqueles que não possuírem procedimento irrepreensível e idoneidade moral inatacável, ou plena capacidade física, médica e (ou) psicológica poderá ser desligado do processo.

O último item é o acréscimo da máscara RCP descartável com válvula como essencial para as atividades na Academia Nacional de Polícia.

As inscrições para o concurso podem ser realizadas pelo site do Cespe/UnB de segunda-feira (6/10) até o dia 26. A taxa é de R$ 150 e o pagamento deve ser realizado até o dia 7 de novembro. Aqueles que possuírem baixa renda e estiverem cadastrados no CadÚnico poderão pedir isenção.

As avaliações se darão em cinco fases: prova objetiva (eliminatória e classificatória); prova discursiva (eliminatória e classificatória); exame de aptidão física (eliminatório); exame médico (eliminatório); e avaliação psicológica (eliminatória).via sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010