quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Homem acusado de estuprar e engravidar enteada de 15 anos é preso em Santa Cruz





Foto Cedida pela Polícia Civil

Um homem de 35 anos, acusado de estuprar a enteada desde aos 12 anos, foi preso na tarde dessa quarta-feira (15), na rua Maria Joaquina da Conceição, no bairro do Maracujá, em Santa Cruz. A prisão foi realizada por policiais da 9ª DRP em cumprimento de um mandado de prisão preventiva emitido pela Juíza de Direito Drª Giselle Priscila Cortez Guedes Draeger, da Vara Criminal de Santa Cruz.


Segundo informações dadas ao Blog O Paralelo pela assessoria da Policia Civil de Santa Cruz, o auxiliar de pedreiro, Rafael David de Oliveira Neto, 35, abusava sexualmente da enteada há três anos, sem que a mãe da menor percebesse, isso porque ela trabalha de diarista e aproveitando desse período fora de casa o padrasto praticava o abuso contra a menor, mas tudo foi descoberto quando a adolescente resolveu contar a mãe dos abusos praticados pelo padrasto ao perceber que engravidou.


A menor que hoje tem 15 anos, e não terá o nome revelado para preservar sua identidade, foi encaminha para fazer uma ultrassonografia no hospital local onde foi comprovada que a mesma já estava no décimo mês de gravidez. A menor ainda foi encaminhada ao Itep para os exames de corpo e delito. Segundo a Polícia Civil, o auxiliar de pedreiro foi preso na casa dos pais e já estava prestes a fugir para outro estado.


Rafael David, ficará preso no CDP de Santa Cruz aguardando decisão da Justiça, já a menor será acompanhada por uma Psicóloga e pelo Conselho Tutelar.


O Paralelovia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010