domingo, 5 de outubro de 2014

Dez pessoas são presas por crime eleitoral em 48 horas na PB...




Em pouco mais de 48h de atuação da 'Operação Integrada das Eleições', a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e demais órgãos de fiscalização já prenderam dez pessoas em flagrante por crime eleitoral na Paraíba, entre eles um candidato a deputado estadual, que foi liberado após apagamento de fiança.


Além de material de campanha, lista com nome de eleitores e mercadorias, foram apreendidos R$ 43.144 mil.


As informações foram divulgadas pela assessoria de comunicação da Polícia Federal (PF), na manhã de hoje (05). Campina Grande lidera as ocorrências.



A última prisão, até por volta das 10h de hoje, ocorreu no bairro das Malvinas, em Campina Grande, às 2h, onde o candidato a deputado estadual Tovar, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), e mais dois parentes estavam de posse de quatro cestas básicas. Os três foram liberados após pagamento de fiança arbitrada em R$ 50 mil.


Outra situação envolvendo nome de candidato ao cargo de deputado estadual, também foi registrado em Campina Grande, na tarde de ontem (05), quando a PRF prendeu e conduziu à Delegacia da Polícia Federal, duas pessoas em veículos distintos. No interior dos carros foram encontrados quatro envelopes contendo a quantia total de R$ 27 mil, dividida em notas de cem reais, nomes de várias pessoas e localidades, além de vários 'santinhos' de propaganda eleitoral da candidata à deputada estadual Olenka Maranhão, do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e proprietária do veículo. Nesse caso também foi arbitrada fiança.


Ainda na tarde de ontem (4), foi apreendida a quantia de aproximadamente R$ 15.114 mil em espécie, em poder de um indivíduo que se encontrava no interior de uma Hilux, estacionada em um posto de combustível, no município de Patos, no Sertão paraibano. Segundo a PF, o suspeito alegou ser comerciante e disse que estava recebendo o pagamento de seus clientes. Como não havia prova imediata do flagrante, foram tomados os depoimentos dos policiais e as declarações do suspeito. A quantia foi apreendida e haverá comunicação à Justiça Eleitoral, nos termos da Resolução 23.396/2014.


Já na noite da última sexta-feira, três homens foram presos em flagrante em um veículo adesivado, portando listas com nomes de eleitores, pacotes de fraldas, R$ 1.600 mil e várias faturas de água e energia, pagas no mesmo dia. Na mesma noite, também em Campina, foram presos em flagrante um homem e uma mulher que se encontravam em um veículo adesivado, portando material de propaganda e uma lista de nomes de pessoas.


Todas as pessoas presas foram liberadas após pagaram o pagamento de fiança.


Mandato


Ontem (04), a Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão no comitê eleitoral de um candidato, em Cajazeiras, no Sertão, e apreendeu vários panfletos de campanha. No mesmo município, ocorreu uma apreensão propaganda proibida, na manhã de hoje (05), e foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCC), com duas pessoas conduzidas por 'boca de urna'. Em Catolé do Rocha, também no Sertão paraibano, foi registrado outro TCC pelo mesmo motivo.


Por Jaine Alves - JP-Onlinevia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010