quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Banco Postal dos Correios é opção durante greve dos bancários



Com a greve dos bancos, a população tem como opção utilizar os serviços do Banco Postal, disponíveis nas agências próprias dos Correios no Rio Grande do Norte. Por meio do Banco Postal, é possível realizar pagamentos de contas de água, luz, telefone, gás, boletos bancários e tributos diversos e, no caso de correntistas do Banco do Brasil, saques de até R$ 1.500,00.
Para pagamentos de títulos e depósitos em dinheiro, o limite operacional das agências varia de R$ 300,00 a R$ 1 mil. Correntistas do Banco do Brasil podem ainda fazer uso do cartão de débito para pagar suas contas no Banco Postal. De acordo com o perfil do cliente, o limite para pagamentos com cartão de débito pode chegar a R$ 10 mil.
Os Correios atuam como correspondentes do Banco do Brasil na prestação de serviços bancários básicos por meio do Banco Postal. Encontram-se disponíveis os serviços de contratação de empréstimo a taxas reduzidas, emissão de saldo e extratos, depósitos (com exceção dos depósitos em cheque enquanto durar a greve dos bancos), saques, pagamentos de benefícios do INSS mediante apresentação do cartão do beneficiário, entre outros.
As agências dos Correios funcionam em horário comercial, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Algumas agências funcionam também aos sábados, das 8h às 12h, a exemplo das agências de Capim Macio (Shopping Seaway), Cidade Alta (Av. Rio Branco, 538), Câmara Cascudo (Rua dos Tororós, 141-A), Potengi (Av. João Medeiros, 1837), Alecrim (Av. Presidente Bandeira, 344) e Parnamirim (R. Tenente Aurélio, 78).
Fonte: Ascom/Correiosvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010