quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Absurdo, Policial Militar é preso por porte ilegal de arma quando estava de serviço

Acs PM RN

   Seria irônico se não fosse trágico e constrangedor, isso mesmo, chegou ao nosso conhecimento que um policial militar fardado ao se dirigir a uma delegacia da Polícia Civil para ser ouvido foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma estando portando a arma cautelada pela Polícia Militar.
   Segundo informações preliminares, a prisão ocorreu em razão do policial militar está cumprindo medida protetiva de suspensão do porte de arma pela justiça por está envolvido em uma ocorrência envolvendo violência doméstica.
    Caso os fatos se confirmem, entendemos que esse constrangimento pelo qual passou o policial militar foi desarrazoado e excessivo, pois, se confirmado a medida protetiva, ela deveria se restringir ao porte pessoal para quando o militar estivesse portando sua arma própria e fora do horário de serviço.
   Imaginemos o policial militar que tem a arma de fogo como instrumento de trabalho, ir para as ruas combater a criminalidade desenfreada que assola o nosso Estado estando DESARMADO, ele estaria colocando sua vida e de seus companheiros em RISCO EXTREMO.
   Ademais, se o magistrado que estipulou a medida protetiva quisesse que a restrição do porte de arma alcançasse também porte funcional (em serviço) que fizesse constar isso expressamente na decisão, além de notificar o Comando da Corporação da decisão e determinar que o policial militar fosse transferido para a área administrativa.
   Ressalte-se que no presente caso o militar estava com o armamento da caserna e com a cautela regular, ou seja, com o conhecimento de seus comandantes, fato que demonstra que a conduta não era vista por ninguém como sendo irregular.
   Chegou a ser divulgado nos grupos do whatsapp que o excesso na prisão poderia ser uma represália em razão da denúncia realizada por um policial militar contra uma equipe de policiais civis, versão essa que preferimos não acreditar, pois as corporações ao longo e sua história, e em especial no passado recente, sempre têm desenvolvido ações integradas e nutrem uma relação de respeito entre seus respectivos membros, tendo inclusive vários policiais civis que já fizeram parte da Polícia Militar.
   O Jurídico da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN - ACSPMRN, já está providenciando o pedido de relaxamento dessa prisão que se mostra contraria a finalidade da Lei e da decisão do Poder Judiciário, e espera que em breve o companheiro esteja retornando para o seu lar e para perto de seus familiares

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010