segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Van é alvo de bandidos na BR-232. Motorista morre baleado




Um van que levava oito advogados de Caruaru foi abordada por assaltantes na BR-232, no município de Pombos. De acordo com a polícia, o veículo, interceptado na madrugada desta segunda-feira, teria sido confundido com um transporte de sulanqueiros, alvo constante de criminosos.


Vários tiros foram disparados, atingindo a van e o motorista. Mesmo ferido, o condutor não parou o veículo e conseguiu dirigir até um posto de combustíveis, morrendo em seguida. De acordo com a polícia, na lataria da van podem ser vistas várias marcas de disparos de pistola 380.


Após a tentativa de assalto, os bandidos fugiram. Equipes do 21º Batalhão da Polícia Militar (PM) e da Polícia Rodoviária Federal (PRf) realizam diligências na área.


A van e os passageiros foram encaminhados para a Delegacia de Pombos. Os advogados haviam acabado de chegar de um congresso em Belo Horizonte e iniciaram o percurso de van no Aeroporto Internacional dos Guararapes com destino a Caruaru. O trajeto na rodovia é o mesmo realizado pelos sulanqueiros, que geralmente levam dinheiro para comprar mercadorias no polo de confecções do estado.


Em janeiro deste ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) anunciou a volta da escolta aos comerciantes em direção aos municípíos de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, no Agreste de Pernambuco. O serviço havia sido interrompido em 2011.DPvia sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010