domingo, 14 de setembro de 2014

Troca de tiros, e prisão após assalto a Posto de Combustíveis no Sertão




Por volta das 18:30h deste sábado (13) aconteceu assalto ao Posto de Combustíveis da cidade de Nazarezinho, Sertão da Paraíba.

Uma dupla, usando uma moto vermelha, com placa adulterada, chegou ao estabelecimento, e anunciou o assalto.

O frentista, Lindomar Soares de Sousa, foi rendido, e teve todo o dinheiro que encontrava-se com o mesmo roubado.

Após o assalto, a dupla saiu rapidamente do local. O Destacamento da Polícia Militar, sobre o comandado do Sargento Queiroga, e Cabo Pedro, sairam em diligências, confrontando-se com os suspeitos na Rodovia que dá acesso ao Distrito de São Gonçalo.

Um dos incriminados, armado, chegou a efetuar disparos contra a guarnição, que revidou.


Um dos elementos foi logo preso, enquanto o autor dos disparos contra a Polícia fugiu pelo matagal.
O indivíduo preso foi identificado como Davi Leone da Silva, 20 anos, residente na Cidade de Marizópolis.

O indiciado disse a Polícia que o seu comparsa chama-se David Felipe, ex-presidiário, que também reside em Marizópolis.

O Davi Leone da Silva confessou que foi ele, juntamente com o David Felipe, que assaltaram o Posto de Combustíveis de Marizópolis nesta sexta-feira (12), e também o Posto de Combustíveis "Cidade Sorriso", em Sousa, no dia de ontem, mas fizera isso para não morrer, porque seu comparsa ameaçava-lhe de morte.

De acordo com o Sargento Queiroga, o David Felipe que encontra-se foragido, é de alta periculosidade, pois já puxou cadeia por assalto.

A Polícia está em diligências para prender o segundo suspeito do assalto ao Posto de Combustíveis de Nazarezinho, e Marizópolis.

O caso agora está nas mãos do Delegado, Dr. Claudio Bezerra, que vai indiciar o suspeito por assalto a mão armada.



Folha do Sertão via sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010