quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Polícia Militar do RN inicia Curso de Nivelamento para promoções em outubro

PM/ASSECOM/Repórter: Sd Glaucia



A Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte iniciará o processo de implementação da Lei de Promoção de Praças no mês de outubro.

No próximo dia 8 de outubro a Polícia Militar do RN, através de sua Diretoria de Ensino, estará iniciando o nivelamento dos primeiros Soldados que estarão aptos a serem promovidos em abril de 2015, conforme previsto na Lei de Promoção de Praças, sancionada este ano pela Governadora do Estado, Rosalba Ciarlini.

"A Lei de Promoção de Praças foi uma conquista bastante esperada pela Instituição que irá valorizar ainda mais os nossos policiais, disse o Comandante Geral, Coronel PM Araújo.

Inicialmente serão nivelados 120 Soldados, divididos em três turmas concomitantes de 40 policiais cada com duração de 45 dias.

"Também estamos convocando os Cabos aptos à promoções a realizarem um Estágio de Habilitação à Sargento como forma de valorizar através dessas promoções cada vez mais os nossos policiais", destacou o Comandante Geral.

Para o Estágio da Habilitação à Sargento foram convocados 40 policiais, os quais também iniciarão o curso em outubro após exames de saúde e avaliação de documentos.

Ao todo serão nivelados simultaneamente 160 policiais, entre Soldados e Cabos, visando garantir uma melhor formação no âmbito didático e observando as limitações estruturais do Centro de Formação e Aperfeiçoamento da PM (CFAPM).

"Formaremos esses primeiros 160 policiais e, tão logo seja concluído o nivelamento, iniciaremos as turmas seguintes com mais 160 policiais, garantindo a continuidade do nivelamento dos PMs", declarou o Coronel PM Araújo.
via sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010