segunda-feira, 22 de setembro de 2014

PM QUE BALEOU CAMELO AO REAGIR A ATAQUE FOI SOLTO PELA JUSTIÇA.

Habeas corpus para o soldado Henrique Dias Bueno de Araújo foi expedido nesta segunda-feira (22)

Da Redação

O policial militar que atirou e matou um camelô na semana passada, em São Paulo, vai responder ao processo em liberdade. 

O habeas corpus para o soldado Henrique Dias Bueno de Araújo foi expedido nesta segunda-feira (22) e o PM será liberado ainda hoje, após ser mantido preso desde a semana passada no presídio militar Romão Gomes.

O camelô Carlos Augusto Muniz Braga, de 30 anos, foi baleado na última quinta-feira (18)durante um tumulto em meio à uma operação policial contra a venda de produtos contrabandeados, na Lapa, zona oeste da capital. Ele tentou tirar das mãos do policial um spray de pimenta e foi baleado pelo agente.

FONTE: BAND.COM
VIA SERTAO NA MIDIA

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010