sábado, 13 de setembro de 2014

Cresce o número de roubo de motos na cidade de Patos




Foto ilustrativa
Nos últimos dias na cidade de Patos o número de queixas de roubos de motos tem aumentado consideravelmente. Os assaltantes se aproveitam da facilidade que alguns modelos de motocicletas oferecem contribuindo dessa forma com o crescimento desse tipo de crime.


De acordo com informações da Delegacia Civil de Patos que registra as queixas, os modelos de motos mais desejados pelos bandidos seriam as motos Honda Pop e também Honda Biz. A explicação para essa preferência estaria na facilidade que essas motos tem de serem alteradas e danificadas. Até o último mês a delegacia registrou uma média de dois roubos de motos por semana.


O escrivão da Delegacia Civil, Marcos Firmino explica de que forma os bandidos agem para efetuar o roubo. “Quebra-se a trava e coloca uma chave falsa e leva o seu veículo,” esclarece.

O escrivão também alerta a população para que tome alguns cuidados que podem evitar esse tipo de ação por parte dos bandidos. E a gente pede que a população fique atenta quanto aos lugares onde você estaciona seu veículo, recomendo que use um cadeado. Compre um cadeado coloque em sua moto, coloque alarme. Porque essas motos são veículos fáceis de ser danificados,” adverte.


Ainda segundo Marcos Firmino em grande parte desse tipo de ocorrência os autores são menores de idade, que em alguns casos acabam abandonado a moto semanas depois efetuar o assalto.

Em virtude do grande número de furtos e roubos na cidade foi criada na cidade a Delegacia de Roubo e furtos que funciona sobre a responsabilidade o delegado Dr Edmilson que assumirá todas as ocorrências ligadas à área.
via sertaonamidia.com.br
Curta nossa página no Facebook e fique atualizado em tempo real. https://www.facebook.com/sertaonamidia

0 comentários:

Postar um comentário

IV – “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias;

VIII - ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei;

IX – é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença”;

 
CARCARÁ PARELHAS | by TNB ©2010